16 de abril de 2014

0

Bullying x Cyberbullying

Não é novidade para ninguém que vivemos em uma sociedade hipócrita, onde a beleza exterior é tudo. Não vou dizer para vocês que não importa. Sim, importa, mas não se trata só disso.
Chegamos a um ponto de esconder quem realmente somos para agradar os outros. Para buscar aceitação. Ou simplesmente para passarmos despercebidas. Mas não funciona assim. Você não deve deixar de ser quem é para agradar os outros. Fácil falar? Não!
Acredite, se você começar a se amar e ter confiança em si mesma os outros também vão ter.
E o mesmo vale para você. Não julgue uma pessoa pelo o que ela é, ou melhor, pelo o que você acha que ela é, afinal, qual é a beleza ideal? Será que ela deveria existir? Ou melhor, será que ela existe?
Eu sei que já falei mais ou menos disso em um post aqui do blog, mas onde eu quero chegar é na parte do título.
Existem muitas, muitas pessoas que sofrem ou já sofreram bullying. Para você que nunca teve contato com isso pode parecer distante, ficção, mas não é. Isso é real.
Eu já perdi as contas de quantas reportagens vi de pessoas que morreram por causa disso.
E não fique achando que só pratica bullying quem agride fisicamente não. A agressão psicológica também é considerada bullying. Virtual também. O cyberbullying está ai para provar isso. Não use contas fakes para caçoar de pessoas on-line. Acredite ou não, isso também machuca.
Essas pessoas ficam realmente abaladas, com medo do agressor e se privam da sua vida em função disso.
Auto-mutilação, bulimia, anorexia... Gente, nós não somos animais irracionais, não deveríamos agir assim.
É por isso que eu peço que você não seja nenhum dos dois tipos de pessoa. Não seja praticante de bullying e também não seja aquela pessoa que se esconde por medo. Afinal, somos aquela pessoa que mostramos pro mundo ou aquela aqui dentro que nem sempre temos coragem de mostrar?
Beijinhos,
#UnidosContraBullying