6 de abril de 2015

16

Resenha: Carta de amor aos mortos

GENNNNTEEEEE,,, o blog já fez dois anos e a lerda aqui só percebeu antes de ontem quando tava arrumando os marcadores... DOIS ANOOOSS... Eu nunca fiquei com um blog por tanto tempo dos quatro que já tive fora esse kkkkk!, Mas enfim... Obrigada gente, de verdade e que dure muito mais...


Eu sei que ando mais do que nunca fazendo resenha de livros por aqui, mas é a coisa que eu mais amo escrever sobre além de decoração, to preparando uma espécie de série sobre decoração e vou liberar um post ou dois por semana sobre isso, o que acham? 
Diys também, to pensando em fazer uma maratona de posts sobre isso... mas enfim, por enquanto vamos a resenha.


Eu comecei a ler carta de amor aos mortos a umas semanas, tanto que ta ai no banner a um tempinho já, e confesso que o livro no início é um pouco cansativo, não por causa da história, mas por que assim, a irmã da personagem principal morre e a Laurel que é a personagem principal nas cartas em que escreve fala MUITO da irmã e isso acaba sendo um pouco cansativo, mas depois se acostuma, ou quase kkkk...


Bom... o livro fala da vida de uma menina que perde a irmã que amava demais, mas tipo, DEMAAAAAIIIISSS kkkkk, e ela vai para uma escola nova pra fugir da pena das pessoas de sua escola antiga que sabiam da sua irmã.




Assim, a história é bem legal, MESMO. Mas a parte da narrativa eu achei bem cansativa pelo fato dela falar sempre e muito da irmã. 
Mas a Hannah e a Natalie, genteee, como são fofas.. e o Sky também. 
O que eu mais gostei no livro foi o certo mistério que a autora deixou sobre a morte da May. 
VALE A PENA LER....




Eu achei perfeito o fato da Hannah ter assumido o namoro com a Natalie no final sem se importar com o que os outros iam falar, por mais que o caminho pra isso acontecer tenha sido longo e tenso.

Eu achei um máximo a autora não dizer ao certo o por que de May ter pulado, ou caido na ponte, deixou um mistério, mas eu queria MUITO saber se ela caiu ou pulou, sei-lá...


Autora: Ava Dellaira
Páginas:337
Narrativa: Primeira Pessoa (cartas)
Editora: Seguinte
Nota: 4/5